Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alien's Home

Quando conheci um ajudante de belzebu.

por Alien, em 12.12.22

15773019247e3a8617d1afaf8bfc6140290682a3.gif

Fiquem longe do Convento da Arrábida.

Meus amigos terrestres, o que vos vou contar é verídico e talvez vos venha a ajudar num futuro que espero que nunca se materialize. Esta história veio-me à cabeça e resolvi partilhar aqui.


Conheço bem a Arrábida pois detenho uma casa em sesimbra, no entanto, nunca tinha ido ao convento. Naquele dia virei-me para o macho alienígena que estava comigo e disse-lhe que seria giro ir ver o Convento da Arrábida, ele concordou e em minutos tínhamos chegado.
 
Saí do carro e verifiquei que o portão verde enferrujado estava fechado. 

Quando olhei pelo retrovisor para fazer marcha atrás, vi que não o podia fazer porque um homem falava com os outros dois humanos, de um carro parado atrás do nosso.
 
Comecei a conversar com o macho alienígena e como que se deslizando pelo ar sinto uma cara quase dentro do meu carro que me pergunta:
- Posso ajudá-los?

Tive um arrepio e senti uma energia tão forte e negativa vinda daquele homem que fiquei muito assustada. A primeira coisa que me chamou a atenção - depois daquela cara hedionda, cheia de negatividade - foi a cruz de plástico que trazia ao peito. 
O diálogo foi mais ou menos este:
 

- Nós vínhamos visitar o convento - digo, mostrando-me destemida, fingindo é óbvio.
- O convento não recebe visitas!
- Ah, é pena. -  acrescentei
 
Com um sorriso, este ser diz:
-Bem, existem as visitas especiais.
- Especiais?
- Sim, os senhores ligam para o número que se encontra no portão e eu dou-vos uma visita guiada...afinal vivo aqui há mais de 18 anos.
 
Olhei novamente para a cruz.
 
- 18 anos?  E vive aqui sozinho? - perguntei
-Tenho companhia.
- Ah, vivem aqui freiras?!
- Não! É outro tipo de companhia. - Fez uma pausa que meus amigos, eu sendo fã de filmes de terror, nunca vi uma a expressão daquelas.
 
Continuando a fingir de que nada se passava indaguei.
 
-Vive com alguém?
- Pode-se dizer que sim! - sorrindo
-Tem cães ou gatos? - questionei
Não recebi uma resposta nem afirmativa nem negativa.
 
- Olhem, sinceramente recomendo uma visita, sei alguma coisa sobre este convento, é uma visita i-n-t-e-r-e-s-s-a-n-t-e! Liguem!

Disse que sim e coloquei a marcha atrás o mais depressa que consegui. Quando íamos em movimento virei-me para o macho alienígena e perguntei:
 
- Sentiste o mesmo que eu?
- Fod#-se!Aquele homem passou uma energia tão negativa. Assustou-me mesmo.
- Ninguém me apanha a visitar o Convento. Reparaste na cruz?
 
Chegámos à conclusão que era deveras estranho aquele ser que vive ali há 18 anos não ter uma cruz verdadeira ao pescoço, mas uma de plástico com um desenho fora do normal.Fuck!
 

Quando contámos isto a um amigo de sesimbra ele disse:
 
- Mas olhem que aquele convento é lindo, quando ainda estava aberto era possível ver as masmorras e as correntes de ferro, às quais os condenados eram amarrados para serem torturados.
 
E lembramo-nos de ele ter dito que tinha companhia no convento. Estaria a referir-se a almas penadas? Se é que isso existe?
 
Aqueles que possam pensar que estou a exagerar, que vão até ao Convento e toquem à campainha. Boa sorte.
 
Liguei à mãe alienígena.
 
Contei-lhe tudo. Ela que é crente em Deus, também acredita no mal, nas energias negativas que nos rodeiam. Não é fanática, é uma pessoa calma que acredita no que acredita e disse-me:
 
- Quando for assim, disfarçadamente - numa perna, braço - faz o desenho de uma cruz.
 
Conhecemos o dito cujo ou um dos seus ajudantes, só pode. Sem a mínima preocupação, a minha mãe diz-me:
- Não dês mais importância a isso, não vale a pena. Retorquiu com uma serenidade impressionante.
 
- Queres ficar calma Alien?
- Quero!
Então disse um pai-nosso. O facto é que me senti diferente, ajudou. Não sei como mas ajudou.
 

A história já vai longa, mas o meu conselho é:
Levem a sério as minhas palavras alienígenas e fiquem longe do Convento da Arrábida. Se um dia se cruzarem com aquele ser arrepilante vão-se lembrar deste texto.
 
Quem procura, acha.
 
Mas isto sou só eu

Bolinha vermelha no canto

por Alien, em 19.11.22

R (2).gif

Hoje deu-me para isto. Este cantinho vai explodir!

Não sei se a blogosfera está preparada para este texto? Não sei se os terrestres estão preparados? Ai , os meus receios alienígenas!

SEXO COM AMOR
SEXO SEM AMOR


Existe diferença? Claro que sim! Pelo menos para nós, aliens, existe.

Acredito que muitos terrestres se identifiquem com o que vou explanar. Outros, nem por isso.

Vamos desde já retirar a masturbação desta equação. A masturbação é sem dúvida - como diz woody allen - o fazer amor com quem gostamos, nós próprios. Contudo, e se ao fazê-lo temos na cabeça a martelar e no coração a bombar, alguém em concreto?

Continua a ser um acto puramente sexual, sem emotividade? Já não tenho certezas quanto a este cenário.

Sexo é sexo. Algo animalesco sem o qual não sabemos viver em plenitude, é quase como comer ou beber, é essencial para o nosso bem-estar. Estamos de acordo?

Agora, vamos lá ao que interessa: existe ou não uma diferença entre termos sexo com alguém que amamos e ter sexo com alguém que pouco nos diz? Uma coisa de uma noite, ou até de várias noites, mas que não nos tira o sono, aquela pessoa. Se está por perto, ok. Se não está, ok.

Existe uma diferença? Se existe!
Quando temos relações sexuais com alguém por quem nutrimos um sentimento emocional forte, como o amor, a intensidade do acto é muito mais ampliada. Para começar, o desejo sexual é mais exacerbado. A pessoa ao nosso lado aumenta estupidamente a nossa libido, isto porque temos todos os nossos sentidos focados naquele ser que amamos.

R (1).gif

Quanto ao sexo sem amor. Como dizem muitos humanos; é sexo puro e duro. Não existe uma relação sentimental, apenas uma sexual. Dois seres que se divertem porque ter sexo é sempre bom, raras excepções, como quando um dos dois não sabe o que está a fazer. Preenche da mesma forma que o sexo com amor? Não acredito. Comigo nunca chegou perto. E com vocês?

Quero sublinhar aqui algo muito importante. Para mim - mais uma vez, sendo uma alien - existe uma terceira categoria. Sexo com a pessoa que amamos e o fazer amor com essa mesma pessoa.

Existem momentos em que fazemos amor com o nosso parceiro/a, é mais intenso, intimo, é um querer diferente, até o orgasmo é distinto. Mas, existem por vezes, ocasiões em que só nos apetece que a outra pessoa chegue a casa para lhe saltarmos para cima, e darmos uma valente ali mesmo no chão.

Finalizando, tenho de corrigir o título deste texto para:
Sexo com Amor
Sexo sem Amor
Sexo puro e duro com Amor

E pronto, estamos falados. Não me quero alongar, já falei demais e tenho medo de como este texto vai ser recebido pelos visitantes deste cantinho.

Apeteceu-me trazer a palavra, não do senhor, a proibida, para a blogosfera.

Mas isto sou só eu

Sem noção.

por Alien, em 08.11.22

sobrancelha_estado_arte_23.jpg

sobrancelhas-20.jpg

sobrancelhas-bizarras-capa-o6r5e54i4p7v5qvssm7sk49

1704.jpg

33861_7.jpg

R.jpeg

Vi um artigo sobre o assunto patente nas fotos e tive, muita mesmo, curiosidade de ir ver por onde páram as modas.

"(...)Faça um favor a si mesmo e procure um profissional para fazer sua sobrancelha. Abaixe a pinça antes que seja tarde demais. (...)"

Isto estava escrito no artigo. E tendo em conta as fotos dá para perceber porquê.

 

Os terrestres não páram de me surprender. Neste casaso tenho uma desmedida vontade de berrar; Socorro! Como dizia o outro; o horror, o drama...

A beleza está nos olhos de quem vê, neste caso mais vale a pena ser cego.

Mas isto sou só eu

Coisas que me fazem pensar...

por Alien, em 06.11.22

i-dont-believe-in-humans-alien-for-men-women-kids-

Acompanhem-me neste exercício. Se estiverem para aí virados. Vou escrever um pequeno texto. Estejam atentos porque no final do texto tenho uma questão para vocês.

 

Esta roda-viva de emoções irrefreáveis, sem cor, conjugadas numa linha recta onde o fim nunca é visível nem palpável leva-me a crer que tudo não passa de uma brincadeira do destino. Uma partida. A minha vida estagnou. Num pântano escuro aonde a luz não entra porque não deixo. Luz. O que é a luz? Saberemos? Existem infinitas, imensuráveis, feições da luz. Porque não a deixo entrar? A existência é um arcano. Eu sei. Eu penso. O enigma é encontrar-me. Procuro-me nas salas da minha casa e não me encontro. Onde estou? O eu? Onde está? Será que a minha procura é uma causa perdida? Afinal a vida é uma utopia. Sim, é! E o eu? Afinal serei perene? Ou findarei em pó? Indago-me sobre o eu. Partilho com o mundo esta minha dúvida existencial. O que se passa comigo? Serei só eu a elaborar estes pensamentos? E o outro? Partilha desta angústia? Chego a uma conclusão. A vida é assoalhada por um papel com cores adulteradas, e só aqueles que estão disposto a dilacerar esse mesmo papel, encontram o "eu". Ainda não o consegui fazer.

 

Ok terrestres. Aqueles que tiveram paciência para ler este texto. Os meus parabéns.

Este texto. Este palavreado todo resume-se a uma palavra: Depressão.

Em vez de ter gasto tantas palavras e ter arranjado tantos floreados. Eu poderia ter simplesmente escrito isto. E agora leiam o segundo texto:

 

Ando perdida. Procuro por alguém que me olhe de uma forma especial. Um olhar que diga algo. Não aqueles olhares vazios a que já me habituei. Alguém que entenda o que sou, porque o sou e que queira descobrir o que ainda não alcancei sozinha.

 

Este segundo texto, do meu ponto de vista resume muito bem toda a palhaçada que escrevi no primeiro. Que, apesar de não estar mal escrito. Tem palha para olhos de burro.

 

E agora perguntam vocês: mas que raio vem a ser isto Alien?

Ok. O essencial a maior parte das vezes diz-se em poucas palavras. Ou em muitas palavras mas boas. Quando se tem a pretensão de mostrar que se sabe escrever - não sabendo- caímos no ridículo. Os humanos amam por demais os floreados.

 

E fico por aqui. A minha opinião vale pelo que vale. Hoje deu-me para isto.

Mas isto sou só eu.

Ai...Biden!

por Alien, em 04.11.22

Este vídeo é assustador.

Não é novo.Muitos terrestres já o devem ter visto. A cena decorre num discurso do presidente dos Estados Unidos à nacão. Biden está a ler o teleponto e, enquanto o faz, vai lendo as "dicas" do texto. COMO ASSIM ALIEN?

Imaginem que tem no teleponto esta frase: a democracia é vital - repetir- a democracia é vital.

Ora bem, os terrestres lêem a frase mas não mencionoam a palavra "repetir". 

Neste vídeo o presidente Biden lê tudo o que não devia. Tem piada? Talvez, se fosse um humano qualquer. Sendo este senhor presidente de uma das maiores potências mundiais é assustador. 

A demência é horrível. Muitos de nós até conhecem terrestres que estão a passar por este problema, mas, esses terrestres não tem os códigos nucleares consigo.

Assusta? Assusta sim.O Trump já esfrega as mãos a pensar que o seu regresso está iminente.
Mas isto sou só eu

Não acredito...

por Alien, em 27.10.22

ESTÁ TUDO DOIDO?!

img_800x533$2022_10_27_09_04_38_1195212.jpg

Fumar cotonetes é a nova tendência entre os jovens. Quando li isto on line pensei que era uma piada, mas o caso é sério, jovens mentecaptos fumam como podem ver no vídeo, cotonetes.

 

" (...)A nova moda já chegou a algumas escolas portuguesas onde, para além deste tipo de 'cigarros improvisados', há também alunos a fazer outras experiências, como papel enrolado com ervas dentro, refere a revista Sábado. (...)

 

As raparigas, vá se lá saber porquê, são as que mais experimentam a nova tendência: cortam uma das pontas de algodão do cotonete, acendem a outra e inalam pelo tubo de plástico.

 

Que estupidez,  mas que raio tem estes jovens na cabeça? É esta a geração que vai cuidar da nossa velhice, do nosso país...

 

Eu na minha infância e alienígena juventude,fiz merda,fumei cigarros de chocolate. Sim, era uma alienígena rebelde. Eu contra o mundo.

Cotonetes. Estúpido demais para ser irreverente, só pode advir de neurónios burros ou inexistentes.

Mas isto sou só eu

Moon landing, so fake.

por Alien, em 20.10.22

7338a5564ed3339208d0c03c6036cfcc.jpg

fake-moon-landing-minions.gif

Texto polémico

por Alien, em 16.10.22

giphy (5).gif

Falar bem da Cristina Ferreira, hoje em dia, é ser polémico. Então vou ser polémica. 

 

A Cristina de que quero escrever sobre, não é a apresentadora do Big Brother ou a dos vestidos vistosos. Mas sim, relembrar aos esquecidos, o percurso desta terrestre. Preparem as pedras de arremesso que estou mais do que preparada. A minha opinião é imutável como a vossa, refiro-me aos visitantes da caixinha de comentários, todos temos as nossas opiniões e o saber viver em sociedade é saber respeitar as mesmas.

img_590x373$2019_12_17_16_38_31_235055.jpg

 

Esta miúda da foto, nos seus 19 anos de vida, tinha muitos sonhos como muitas raparigas desta idade que conhecemos. Não nasceu em berço de ouro com colher de soupa dourada, teve de trabalhar numa feira da Malveira para ter dinheiro para ajudar os pais e ter algum para si.

 

Um aparte queridos terrestres, esta rapariga não trabalhou na feira numas quaiquer férias, como muitas o fazem para terem dinheiro para um novo iPhone, porque os pais lhes querem incutir que a vida é difícil. Trabalhou no duro,bateu muita pedra, perseguindo um futuro melhor. 

 

Vamos resumir esta primeira fase da vida da Cristina. 

 

Cristina Ferreira foi professora de história, quem diria?! Licenciou-se em história e deu aulas no secundário durante dois anos. Também chegou a ser lojista. Tabalhou enquanto tirava o curso, como muitos humanos/as fazem. Ponto final e lá vem o parágrafo. 

 

O seu primeiro trabalho foi substituir uma prima a vender farinhas para as vacas numa loja na Malveira. Quem vende isto vende tudo. Tinha 15 anos e foi o seu primeiro emprego. Farinhas para vacas. Admito que dei uma gargalhada. 

 

Passando à  frente, nos 6 meses de uma formação, teve o Goucha e a Júlia como seus professores. No final do curso fez castings e foi selecionada para o Extra, o programa diário do Big Brother, do grande irmão em português, onde fez os seus primeiros diretos na televisão, e posteriormente no programa informativo Diário da Manhã, na altura apresentado por Henrique Garcia e Júlia Pinheiro.

tumblr_o7kjxg7WQQ1uelda1o1_640.gif

Trabalhou, suou, nunca desistiu de sonhar e com menos de um ano de experiência na TV, foi convidada por Júlia Pinheiro e José Eduardo Moniz para apresentar, em conjunto com Manuel Luís Goucha, o programa Você na TV!talk show matinal transmitido pela TVI desde 2004 e que entre 2007 e 2019 foi o programa líder de audiências no seu horário de emissão. Uma dupla maravilha.

 

Para aqueles que não lhe dão mérito,pensem, acreditam mesmo que uma estação de televisão iria apostar numa novata se não lhe reconhecesse talento? 

 

Enfim,se quiserem saber quais os programas apresentados por esta humana , vão ao Google, senão arrisco-me a escrever um testamento.

 

Os humanos têm um problema muito característico à sua essência,  gostam de elevar  bem alto um/a humana para depois o fazer cair. 

 

De bestial a besta.

 

Bora lá sermos sinceros, bora tentar, ok?

 

Cristina subiu muito alto. Contruiu um império. É uma mulher poderosa. E está na moda dizer mal dela, é um facto. Criticar a sua voz passando pelos seus vestidos ou vida amorosa. Tudo o que está mal na TVI e no mundo é culpa dela. 

Tenho muitos problemas, mas falta de memória não é um deles. Não esqueci o estado em que estava a SIC antes de ter contratado a Cristina, uma miséria nas audiências.  Percebeu que quem ganha as manhãs, empurra os telespectadores para o noticiario da hora de almoço e consequentemente para as tardes. E não é que a SIC começou a ganhar nas audiências!

 

Vou finalizar com isto: é uma fêmea que trabalha num mundo de machos. Nunca lhe deram nada de bandeja , conquistou. Não foi para a cama com nenhum terrestre para ir evoluído e, chateia muitas mulheres que não apreendem que se têm de unir se desejam mudar alguma coisa neste planeta.

 

Se tem algumas excentricidades, boa. Adquiriu esse direito.

 

A madonna tem uma opinião considerada polémica- como tudo o que faz- mas tão verdadeira. Os terrestres machos, têm medo de mulheres inteligentes, que não viram a cara à luta e, lutam sempre,sempre por dar o seu melhor,  provando que as fêmeas são tão capazes ou melhores que os machos.

 

Se não concordam com nada do que esta Alien esplanou, lembrem-se apenas disto: aqueles que lhe atiram pedras sendo ordinários, esquecem-se de que têm mães, irmãs, sobrinhas ,filhas e por aí a fora. Pensem antes de serem injustamente ordinários, porque nada é mais feio, mais baixo, e mais estúpido. 

Mas isto sou só eu

Arte de beijar

por Alien, em 16.10.22

eede59b2f15d38ec7a55d077d3212b1f.gif

Não. Não vou dar uma aula sobre a arte de bem beijar, por acaso nunca tive reclamações, pelo menos até hoje ninguém deixou uma assinatura no meu livro de reclamações se ficou insatisfeito, mas passando à frente porque a minha vida sexual não vos interessa com toda a certeza.

O que interessa aqui é um site que descobri e que pode ser de extrema utilidade para os terrestres e não somente para os mais jovens, para aqueles que ainda não deram o seu primeiro beijo de verdade, o primeiro linguado, mas para muitos outros humanos. Sim, vamos lá a ser honestos, existem muitos humanos a necessitar de ajuda no que toca a dar um beijo em condições.

 

Andei a fazer uma pesquisa, fui para a rua. É verdade, eu gosto de saber a opinião dos terrestres e, após ouvir inúmeras queixas, decidi expor aqui alguns "casos tipo" de seresque necessitam verdadeiramente de consultar o site que descobri.Ou talvez não.

Língua escavadora - aquele beijo em que um dos intervenientes insere a língua atingindo praticamente as amígdalas do outro ser. Vai fundo e é assustador.

Língua desorientada - este caso dá-se quando o ser que está a beijar não sabe o que fazer com a língua, para que lado a movimentar, está desorientado e o beijo não se dá.

Língua extra molhada - é do pior, neste caso um dos humanos consegue alagar a boca do outro de saliva e quanto mais movimenta a sua língua pior fica o cenário.

Língua mole - outro cenário aterrador. Dá-se quando um terrestre insere a sua língua na boca de outro estando esta completamente mole, tendo o outro a sensação de que tem algo pastoso dentro da sua boca.

Língua eléctrica- como o nome indica é quando os movimentos da língua são tão rápidos, em todos os sentidos, que a outra pessoa fica completamente atordoada e com vontade de fugir.

Língua indecisa - quando o terrestre teme entrar em contacto por completo com a língua do outro ser, assim, beija inserindo a língua mas esta não permanece mais do que dois segundos em contacto com a do outro humano, voltando a dar-se este fenómeno nos momentos seguintes. É um entra e sai que leva o outro ao desespero.

Continuando, no site http://www.kissing.com/, os humanos que necessitem de ajuda nesta arte podem adquirir um DVD que promete fazer maravilhas, ensinar a beijar sem fazer má figura.

Mas há muito mais e direccionado para as terrestres, neste site podem aprender como conseguir que um terrestre as beijem como deve ser.

O que me deixou confusa no meio de tudo isto, foi ter realizado que parece que este site apenas quer que sejam as humanas a beijar bem, o que me parece muito estúpido, a não ser no caso das lésbicas. Ora, uma terrestre quer beijar bem, mas também quer que o seu parceiro beije bem, ou que os homens que vá encontrando pelo seu caminho beijem bem.Para quê saber beijar bem, se depois apanham com uma língua escavadora ou com uma língua extra molhada .

Estou com sérias duvidas se este site quer mesmo ajudar os terrestres, ou ajudar as terrestres a descobrir um segredo que depois não vão partilhar com os homens. Resumindo, elas passam a beijar extraordinariamente bem, mas, a serem muito mal beijadas.
Não faz sentido.

Nesta batalha dos beijos - para mim -o inimigo deve ter as mesmas armas do que nós, caso contrário não tem piada nenhuma ir para a guerra

Mas isto sou só eu

Comentar...

por Alien, em 14.10.22

giphy (2).gif

...nos blogs.

Gosto muito de comentar nos blogs que sigo. Geralmente com sentido de humor. Dito isto, também gosto de ler os vossos comentários e responder, adoro a troca de " bate bocas" sempre com respeito e humor.

 

Estou nesta plataforma do sapo há pouco tempo e no último texto passei por uma situação bizarra nos comentários. Não sei porquê nem como, fui atropelada num comentário que  não entendi. 

 

Detesto que os terrestres se insurgam contra mim na caixa dos comentários sem explicarem o porquê. Trato todos os humanos com respeito e simpatia, se têm problemas não os descarreguem em mim.

Anda tudo doido?

 

Não sou saco de pancada para ninguém, desculpem mas tinha de desabafar.

Comentem. Muito. Adoro responder,mas por favor não descarreguem em mim, problemas vossos.  

Esta alien está f@dida. Comigo não há pão para malucos ou para pombos.

Mas isto sou só eu

 

Nossa Senhora...

por Alien, em 13.10.22

48c68211dfc46610d9d24118e78213a5.gif

Acreditem pois aconteceu.
 
Estava a ter um dia complicado. Andei de um lado para o outro, não parei um segundo. Quando cheguei da farmácia,  fui a correr ao Centro Comercial pois tinha de tratar de uma devolução. Não cheguei a entrar.
 
Uma velhinha humana virou-se para mim: - podia pedir-lhe um favor?
- Claro que pode - Ripostei.
- Podia ajudar-me a chegar a casa, é que eu dei uma queda na semana passada, e ainda ando muito tonta.
- Onde mora? Eu levo-a lá.
Vira-se para mim com um sorriso e diz: - mas olhe que eu não quero ficar com o seu braço, só o quero emprestado. - Desatei a rir.
 
A passo de caracol, lá fomos andando, a casa do filho é em frente do Centro, mas no início da rua, e para aquela velhinha ainda era um belo de um esticão. 
 
Chegámos, coloquei a terrestre de idade avançada no elevador e, não é que ela se sai com esta: De braços abertos;- olhe, sabe que mais...que nossa senhora...(pausa)...que nossa senhora lhe traga tudo de bom, e de mau para os outros!
 
Desatei a rir, quer dizer, segundo aquela velhinha amorosa, a nossa Senhora, deve trazer tudo de bom para mim, para esta Alien, e de mau para os outros.
 
Ora, vocês para mim são os outros, os que me lêem, os que comentam. Assim sendo, a minha boa acção foi a vossa desgraça.
 
Já estou a ver a cena, de cada vez que algo vos corra mal: Phenix!, aquela Alien lixou-me a vida. Pois é meus amigos, mas e se eu não tivesse acedido ao pedido da velhinha? Quanto tempo estaria ela ali à porta do Centro a pedir ajuda?
 
Sinto-me bem, salvei uma alminha e lixei milhares!
 
Mas isto sou só eu

O conquistador

por Alien, em 13.10.22

A arte de conquistar uma terrestre.

Mas isto sou só eu

Dia Mundial da Saúde Mental

por Alien, em 10.10.22

4H5I.gif

Este dia pretende chamar a atenção pública para a questão da saúde mental e combater o preconceito e o estigma à volta da saúde psicológica.

 

Terrestres, na minha humilde opinião, procurem alguém, desabafem com alguém se sentem que estão numa depressão,  se o copo está sempre vazio - nem meio cheio,nem meio vazio- e sentem que a vossa vida não vale a pena.

Os problemas relacionados com a saúde mental podem alcançar qualquer humano, não tem preferências por idade,sexo ou estatuto social. Procurar a ajuda de um psiquiátrica não é vergonha para ninguém, se temos dor de dentes vamos a um dentista, se psicologicamente não nos sentimos bem vamos ter com quem nos pode ajudar.

A vergonha é uma estupidez. 

O cérebro gosta de pregar partidas, temos de lhe dizer quem manda. Nós!

Mas isto sou só eu

Geração homicida ...

por Alien, em 09.10.22

Oqk0.gif

Para começar vou colocar já de lado o "nosso tempo", isto é; aquelas frases do género, no meu tempo...no nosso tempo, e por aí a fora. Coloco de lado porque no que toca a este assunto, nós, os nossos pais e avós são tão responsáveis quanto os humanos da geração homicida.


É estupidamente incrível como certos jovens conseguem oferecer 7 facadas a outro humano tendo como motivo um cigarro ou cinco euros.O ambiente que se vive de momento é governado pela geração homicida, fazem o que bem entendem, sentem-se invencíveis, superiores.

Eu pergunto, quando foi que se deu o salto da geração rasca para a geração homicida? 

A violência vista na televisão, em canais como a CMTV, não ajuda. Marido mata mulher e enterra no jardim. Mulher asfixia filha e guarda corpo na arca frigorífica.  Tudo isto não ajuda a geração homicida. A educação é inexistente. A sociedade está  podre e estes bandos lacam empatia.

Quando vão travar humanos mentecaptos, geralmente adolescentes que andam em grupo e que nos comboios,  por exemplo, aterrorizam humanos inofencivos. Assaltam nas ruas sem medo das consequências.  Influenciados pelo álcool, drogas, pela sua essência, menosprezam a vida humana.

No meu tempo bla bla bla, esse tempo já lá vai, este é o nosso tempo, tempo de agir. Tempo de mostrar a esses terrestres atrasados mentais de que eles não são superiores a ninguém.

Psicólogos falam sobre a maléfica influência que estes jovens terrestres terão na prisão. E eu questiono; e se mais forem presos?, os outros não pensarão duas ou três vezes antes de atacar alguém? Se estamos a lidar com jovens terrestres que acreditam ter o poder do seu lado, o poder de fazer o mal, que tal o estado berrar bem alto que eles não passam de jovens cujo o cérebro necessita de um " Restart".

Custa? Custa mandar esta geração para a prisão? E as vitimas quem pensa nelas?

Se um estalo bem dado já não resulta, então pode ser que ver o sol aos quadradinhos tenha o efeito desejado.

Mas isto sou só eu